segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Mãnha de domingo

Estava chegando o final da tarde, chegava com muita preguiça. Eu aproveitava, ficar cochilando de conchinha é um dos poucos luxo que meu parco tempo me dá.
Na confusão de levantar um dedo pressiona meu pescoço, sai um aí seguido de um pedido de desculpas e uma pergunta preocupada. Hum, doeu Amor. Respondi que não, ele quis dar beijinho pra passar. Como todo amor debocha da nossa seriedade, dignidade e afins falei: pensando melhor, acho que doeu sim.


Agora atire a primeira pedra quem nunca ficou de mãnha. E se nunca ficou ta perdendo a delícia que é. ^^

3 comentários:

  1. hummmmmmmmmmm... rsrs...

    PS: compareça mais ao meu espaço, sinto falta das suas palavras... rsrs... estou te esperando!

    ResponderExcluir