segunda-feira, 3 de maio de 2010

Não me peça


Não me peça comedimento. Não me peça diplomacia, calculismo, frieza.
Não me peça o que não existe que eu sou mulher de tempestade e vento.
Só obedeço a minha Iãnsa interior. Sorry.
Diplomacia pra mim é conversa-mole de terno, eu não planejo atos fria e metodicamente. Não dá cara! Sou passional, impulsiva e aos controladinhos, meus parabéns nénens!
Parabéns a você que se come por dentro e não demonstra cíume, parabéns a você que faz social para babacas e se acha fino por isso, parabéns a você que nunca teve um porre e nunca desviou de caminho. Às vezes a gente se estrepa, às vezes delicia-se.
Sabe? Essa intensidade corre nas veias furiosamente, estala a minha (ácida)língua.
Em tudo me dou inteira. Ou gosto ou não gosto, ou 8 ou 800. Esqueceram de colocar no meu sobrenome a palavra verdadeira.
É na minha franqueza sobre as minhas fraquezas que te digo. Sou gente!

5 comentários:

  1. Iãnsa que "dançou" com Ogum...mas morreu ao lado de Xangô...


    Belo texto (Aliás existe uma animação legal sobre Iãnsa)

    ResponderExcluir
  2. tinha um professor que falava que 8 ou 80 é esquizofrenia, rsrs
    viva dona iansã!

    ResponderExcluir
  3. eu sou filha de Oyá e Ogun, imaginou!?

    ResponderExcluir